30 março 2009

Corrida Cidade do Salvador

Este domingo participei da Corrida do Salvador. Comemorando os 460 anos da cidade. Depois de muitos meses sem correr uma prova oficial, resolvi me aventurar, mesmo não sendo minha praia, apesar de 10km ser uma distância agradável, não tenho treinado para fazer 10km, que exige mais velocidade, e como estou trabalhando distância, sem que estou muito lento. Entretanto resolvi ir, ainda mais que o pessoal que trabalha comigo iria em massa, seriam quase 30 corredores. Não treinei para esta prova, e ainda me foquei no Desafio da Nike+, que esta na sua semana final, e lá o que interessa são quilómetros, quanto mais melhor, acabei correndo 15km por dia, só descansando no sábado. Cheguei na largada pesado, já sentindo que não ia ser um bom dia. Como noticia boa, tive que os 2 coelhos (prefiro chama-los assim, são dois colegas que tenho de ganhar deles) que me obrigariam correr mais rápido, por algum motivo, faltaram na largada, ou seja, estava livre para correr light, sem preocupação com o tempo, e assim o fiz, achei melhor correr moderadamente, e usar o tempo da corrida como referencia para o resto do ano. Logo após a buzinada, sai andando, muita gente e ainda longe da faixa, não adiantava me apressar, cruzei a faixa e comecei a cronometrar, deixei a galera ir, não tinha pressa, mas só que aquele empurra-empurra acabou me incomodando, resolvi pegar a esquerda que estava livre, era a faixa de volta, e fui passando os mais lentos, mesmo com minha lentidão.
O sol judiou demais, e o visual lindo, acompanhando a orla bahiana, linda demais, compensava aquele suor todo, depois de vários sobe e desce estava perto do retorno que seria feito no 5km no Farol da Barra, encontro dois colegas do trabalho "brigando" para ver quem chegaria primeiro, se eu tivesse perna gostaria de ir atrás, só para ver o pega...
Volto no mesmo ritmo, subindo e descendo, para chegar inteiro devido a não ter forçado tanto e fecho nos 52´42"..Agora é trabalhar para na próxima ir bem melhor, este é o lado positivo de não ir tão bem, saber que se tem bastante para aprimorar, e claro, quem sabe se meus coelhos estivessem lá, seria outra história.

Um comentário:

Carlos Lopes disse...

Parabéns pela prova